PAGINAS

quarta-feira, 27 de junho de 2012

DOGMAS




Certo dia Mara, o deus da maldade e da ignorância, viajava pela India rodeado dos seus ajudantes. Em determinado  moment, o grupo passou por um homem de evidente bondade, cujo rosto brilhava iluminado por um luz interior. Assustados,os demônios menores perguntaram a Mara:

"O que aquele homem encontrou dentro de si, de modo que seu rosto está cheio de paz?"
"Uma verdade importante", respondeu o demônio-chefe com alguma tranquilidade.
"E você não tem medo disso, Mara?"
"Não, porque há grandes probabilidades de que aquela verdade se transforme numa crença"