PAGINAS

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

HOJE




HOJE

Hoje acordei triste de saber coisas que não gosto,
Cansado de tantas lutas num caminho que aposto,
Onde o espelho oculta a verdade,
Atrás das portas que se abrem para outra realidade.

Cansei por um momento de achar que eu sou eu,
De achar que tenho compromisso com algo dito meu,
Já não sou aquele que era, não serei o que vou ser,
Jamais poderei entender o que não consigo ver.

Hoje dormirei triste pela escuridão que ainda persiste,
Na ideia fixa de se achar que ainda existe,
Entre tantas ideias que não me levaram à nada,
Ver uma vida tola e vã enfim acabada.

Mas amanhã existirá um outro dia,
Para que eu possa preencher a minha alma vazia, outra fantasia,
De um novo eu para representar de novo,
Este ser que um dia se atreveu quebrar a casca do ovo.