PAGINAS

domingo, 7 de abril de 2013

IMUNDAÇÃO





IMUNDAÇÃO

A Imundação não só inunda, imunda,
E as pessoas convivem com a sujeira imposta,
Perdendo a saúde no caldo da cidade,
Que infesta as casas com grande velocidade,
Mas calam-se os prejuízos, ninguém entra em juízo,
E os problemas continuam, os políticos também,
Olhando para os eleitores com desdém,
Não há culpa estampada na cara de pau,
Na próxima eleição estão todos de volta,
E alguns eleitores perderam a vida na podridão,
Vítimas do descaso e da Imundação.

O brasileiro desconhece seu direito,
Prefere seis estrelas estampadas em algum peito,
Pensando em mais uma copa do mundo,
E como vai ser quando abrir as portas?
E os estrangeiros olharem para este lugar inundo?

Mas dizem que cada um tem o que merece,
Ditado que na verdade entristece,
Saber que milhões vivem na ilusão,
De serem vítimas da Imundação.