PAGINAS

domingo, 18 de maio de 2014

CRÔNICAS DE CRONOS - DANDO CORDA NO RELÓGIO DE CRONOS



 DANDO CORDA NO RELÓGIO DE CRONOS


Jurei que não falaria de política nunca mais,
Mas o leonino nasce com uma ânsia que nunca se satisfaz,
Precisa escancarar sua goela e falar o que sente,
Urrando e se expressando feito um demente,
Que não se satisfaz em ver o mundo girar,
E não participar do impulso que o faz rodar,
Assim, volto do meu voto de silêncio interior,
Para o mundo de alma penada e de dor,
Sou mais um inconformado com a miséria,
Que causam ao mundo preso na matéria,
Vou dando corda no relógio deste mundo,
Que se inicia no infinito profundo.

Elder Prior