PAGINAS

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

CRÔNICA DE CRONOS - MORPHEU, MATRIX E A PÍLULA


https://dominiomarinho.files.wordpress.com/2009/07/morpheus-red-or-blue-pill-the-matrix-1957140-500-5682.jpg?w=264


CRÔNICA DE CRONOS - MORPHEU, MATRIX E A PÍLULA


   Ultimamente, no Brasil, surgiu notícias de uma pílula que poderia curar o câncer. O melhor de tudo é que é um remédio barato. Segundo o pesquisador, coisa de centavos.
   Se esta pílula realmente pode curar câncer, como dizem, causará uma  revolução nesta área da medicina e muita gente deixará de ganhar seus milhões nas custas das ditas doenças "incuráveis".
   Outra situação poderá surgir. Os pesquisadores, na área médica, desmentirão a todo custo a eficácia do remédio não interessante à eles. Os tentáculos das multinacionais das drogas é impiedosa quanto a isso.
   Me lembro o tempo em que comecei se interessar por medicina oriental. A medicina, considerada padrão, não aceitava a acupuntura, o shiatso, o do in, etc. Mas houve uma grande procura por este tipo de terapia e de outras, quando deu início ao movimento chamado de "New Age", onde, as terapias orientais começaram dar bons lucros e acima de tudo, resultados não alcançados pela alopatia. O jeito foi oficializar a acupuntura e tirar das mãos dos "leigos". (Não sei como não fizeram o mesmo com os Florais de Bach).
    O fato é que sempre envolve milhões de dólares em tratamentos e lançamento de novas drogas "paliativas", no mercado de "consumo" (não,  o de necessidade). É curioso a grande quantidade de pessoas tomando drogas "aceitas" e receitadas em nome do stress e outras síndromes que surgiram de um tempo para cá. Sem querer ser dedo duro, sei de pessoas que vivem afastados de seus serviços, pelo medico psiquiatra, por causa de algum "distúrbio mental". E vivem normalmente. Nem o remédio tomam. Se fingem de loucos para se pendurarem nas muletas que lhes dispuseram. Afinal, loucos são os que servem de escravos ao trabalho e que pagam para que os outros "loucos" sejam tratados.
   Então, chega a época da premiação Nobel. Mas ninguém vai ganhar prêmio pela pesquisa e cura do câncer com remédios baratos, nem por criar um motor movido à água, como nosso amigo de Itu-SP

http://g1.globo.com/sao-paulo/sorocaba-jundiai/noticia/2015/07/funcionario-publico-de-itu-adapta-moto-para-funcionar-com-agua.html

   Não, eles querem algo que dê milhões aos cofres milionários de alguma empresa. Que ganhará seu prêmio e receberá aplausos da massa bestificada pela mídia. 
   E o nosso cientista de fundo de quintal, o caipira paulista, cairá no esquecimento, como tantos outros que tentaram mostrar a realidade aos cegos de propósito.
   E voltemos nós, à velha fila de esperança, criada pela medicina industrial, como se fossemos gado no matadouro. Só esperando a hora derradeira no funil da sorte.

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

CRÔNICA DE CRONOS - NÃO QUEREM QUE SAIBAMOS

NÃO QUEREM QUE SAIBAMOS

http://4.bp.blogspot.com/_9nNsDjmKu3A/S8AVnrX7m_I/AAAAAAAABMM/-NBKwAXkxlM/s1600/Apep_1.jpeg



  Vem da antiguidade perdida no tempo e dos museus empoeirados e esquecidos, um estudo muito sério em relação aos movimentos da Terra e de seu polo magnético, relacionado com as estrelas polares. 
  Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, existem mais de uma. Na realidade são 6. De acordo com os estudos realizados desde o antigo Egito, onde se falava sobre o Zep Tep ( O Novo Começo). Existe um ciclo de 26 mil anos, no qual a Terra completa toda uma mudança de eixos retornando à estrela inicial. Não há uma explicação (ou talvez tenha) para que o polo da Terra mude de lugar e siga a direção de uma estrela. O fato é que, a cada 4.320 anos o polo muda de lugar, causando grandes transformações no globo terrestre e em suas populações e tipos de vida. As estrelas são Polaris na constelação da Ursa Menor, Alpha Draconis na constelação de Draco, Eta Hercules na constelação de Hércules, Vega na constelação de Lira, Deneb na constelação de Cygnus e Alfirk da constelação de Cepheus. Não me aprofundarei mais sobre estes estudos por ser algo meio extenso, mas quem se interessar, veja:

  O que não querem que saibamos é que um destes ciclos está no fim e que podemos sentir e observar, se tivermos um pouco de senso do óbvio.

http://msalx.veja.abril.com.br/2014/08/08/1956/pe6Cx/urso-polar-geleira-gettyimage-original.jpeg?1402458860


  Se o eixo está mudando de lugar, as geleiras do polo norte se derretem. Os locais próximos ao antigo polo estarão mais frios e úmidos, os ventos modificam sua força. O equador antigo torna-se uma zona temperada e o que era a antiga zona temperada torna-se mais quente, criando novos desertos, devido à falta de água e à incapacidade das pantas e seres vivos locais conseguirem se adaptar. A falta de água em lugares que antes chovia normalmente é o início desta mudança polar. No sul, percebemos o mesmo efeito causado ao norte. Forte chuvas e ondas de frio, chegando nevar onde não era comum.

http://imagem.band.com.br/f_204975.jpg
                                      Rio Grande do sul

  Talvez,a humanidade tenha acelerado este processo com sua ânsia em artificializar o mundo e construir coisas sem saber muito bem o que causou na natureza.

http://aconteceunovale.com.br/portal/wp-content/uploads/2014/03/barragem_seca_31.jpg
                                         Região Sudeste

  Nos resta esperar o fim deste ciclo ou Era, na qual, vivemos. Onde muitos já enxergam um final eminente, com passagens reveladas em escritos antigos e muito bem guardados pelos museus e pela ciência.
  Enquanto dormimos encima de um barril de pólvora. 

Elder Prior

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

LIBERTAS QUAE SERA TAMEN

http://www.e-farsas.com/wp-content/uploads/Paisagem-Bandeira-do-Brasil.jpg


LIBERTAS QUAE SERA TAMEN

Nas lágrimas choradas neste tempo que se insiste,
Desce o sal retirado do sangue que na vida resiste,
E se olha o brado retumbante que vem distante,
De palavras esquecidas nos livros empoeirados da estante.

Lança em riste para maquiar a verdade,
Interesses escusos de uma nova realidade,
Ai! Como gostaria que existisse a liberdade!
Mas a liberdade é um palhaço sem felicidade.

Nas suas rugas carrega o tempo de minúcias do passado,
Carregando a esmo uma mortalha aos desesperados,
O suicídio da fé abarca o mundo desgovernado,
Porém, com um governo para um mundo condenado.

Pobre humanidade, transformada em embutidos,
Devorados pelos abutres, pela terra consumidos,
Ai! Como gostaria que existisse a liberdade!
Um liberdade, na qual, todos amassem a verdade.

Elder Prior

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

CRÔNICAS DE CRONOS - NÃO HÁ SOLUÇÃO

https://renanmaldonado.files.wordpress.com/2011/08/morosidade.jpg


CRÔNICAS DE CRONOS - NÃO HÁ SOLUÇÃO

Não há solução, o pré sal é acido,
Na mentira assídua, congressista, comunista,
Na comunhão entre raposas e lobos,
Lóbulos temporais afagados pela neblina,
De achar que a filosofia ilumina,
Minando ideias de pessoas mortas,
Enterradas em escombros políticos perdidos.

Estamos perdidos! 
Entre a urna eletrônica e a do cemitério,
Sem critérios, se escondem nos mistérios da Lei,
Lei cega, surda, muda e desacordada,
Como tal gigante que não ouviu o esbravejar,
Do povo heroico, que aprendeu ser escravo,
Na velha história que contavam na escola,
Nos feriados, regados de carne queimada e cerveja,
Certeza de domínio mental, domingo mental televisiva,
Massiva, colidindo com a ideia de democracia,
Lúciferocracia, espalhada nas notas verdes,
No olho que tudo vê, e ri, dos que acreditam,
Creditam ao Deus inalcançável, o cansaço.

Estamos enterrados!
Talvez, o Apocalipse profundo,
O mundo bebendo o azedo Absinto negro,
Armando suas bandeiras, olhando pelas cercas,
Construídas pelas poderosas multinacionais,
As únicas que se beneficiam com a tolice,
Enquanto os escravos servem, sorrindo,
Horas e horas, alimentando o cão infernal,
Que devora a vida, te matando antes da morte,
Preparando sua paz, seu sofrimento final,
A única solução afinal.

Elder Prior.

domingo, 19 de julho de 2015

MOTO PERPETUO - OS PASSOS DE OSHO



MOTO PERPETUO - OS PASSOS DE OSHO

Dentro do templo existem 24 estátuas iguais,
Nem um pouco a menos, nem um pouco a mais,
Mostram a igualdade da divindade interior,
Que se expande pela consciência do ator,
As faces que se misturam num balé de feições,
De acordo com o que existe dentro dos corações,
Dentro da estátua existe um espírito aprisionado,
O santo do pau oco, que anseia pela igualdade ser libertado.

Elder Prior

terça-feira, 21 de abril de 2015

CRÔNICA DE CRONOS - TIRADENTES




CRÔNICA DE CRONOS - TIRADENTES


Tiraram os dentes que ainda restavam,
Na velha engrenagem enferrujada pelo tempo,
Desdentada pelos trilhos percorridos, na consciência,
Inconfidência, inconsistência, histórica e real,
Encheram com sangue os pratos do planalto central,
Onde o Sol teima em se olhar pelo palácio,
E os palhaços se pintam para o dia da forca,
Se estrangulam, enquanto pagam o sepulcro,
Se purgam na memória de seus heróis,
Criados para dar-lhes muletas de Salvador,
Salvador Dali já previa, tudo tem anistia,
Sem problemas! Seremos enforcados mais um dia!



Elder Prior.

quinta-feira, 16 de abril de 2015

CRÔNICA DE CRONOS - INTERNET E INCONSCIENTE COLETIVO




CRÔNICA DE CRONOS - INTERNET E INCONSCIENTE COLETIVO

Jung, em suas pesquisas, chegou à conclusão que existe um Inconsciente Coletivo, que permeia a humanidade.
Guardando, como se fosse um grande computador, todos os registros da evolução humana, desde eras perdidas pelo tempo até chegar aos dias de hoje.
Embora não seja uma ideia nova, já que na filosofia oriental é uma coisa constante, conhecida como registros akáshicos, busca pela libertação através da meditação, uma libertação do mundo físico para se preencher com o Samadhi, ou Nirvana, um outro estado mental, ou ainda, de consciência.
Mas, o que vemos hoje é uma cristalização destes registros do Inconsciente Coletivo se tornando real e acessível a toda humanidade, ou, pelo menos uma parte dele.
Isso mesmo. Estamos falando da Internet. Foi a maior revolução mental que a humanidade pode ter. Estes registros se tornaram uma imensa rede de comunicação, entre mentes que estão distantes, em tempo e espaço, e, sabedorias que estavam esquecidas nos museus.
Com esta manifestação física deste Inconsciente Coletivo percebemos que muitas pessoas preferem passar o dia inteiro em frente ao computador do que viver no mundo físico, ou seja, estão no estado de Nirvana, de uma certa forma, desligados do mundo. Um ponto que para alguns ainda é inconsciente, para outras pessoas tornou-se consciente, como uma libertação espiritual.
Com a criação de aparelhos portáteis, que acessam estes registros de qualquer lugar, na hora que quiser, mostra o quanto a humanidade se abriu para a nova descoberta. Vemos jovens muito mais interessados no mundo virtual, que traz muito mais paz ao espírito do que o mundo físico, cheio de leis ultrapassadas e um mundo que está se tornando cada vez mais desumanizado.
É lógico que, como no mundo físico, nem tudo são flores. Existe muito da negatividade humana inscrita nestes registros akáshicos. Não há como separar o bem e o mal dentro desta grande mente, o grande Adão. Mas vemos que surge um grande divisor de águas para as próximas gerações.
De um lado, a humanidade se ligará cada vez mais com a consciência virtual, deixando de lado todo o mundo apodrecido, herdado pelo ancestrais que acreditavam que as riquezas nunca acabariam. Uma nova humanidade que criará uma luta sem fim para continuar esta expansão de valores diferentes aos até agora criados e idolatrados.
Do outro lado, ficarão os que não se interessam por esta conexão do intelecto e se deixarão levar pelo prazer e pela emoção corporal. Os vícios em drogas, álcool e sexo os libertarão das antigas leis. Mas a demasia da busca os levará para um lado sombrio e doente. Este é o problema do vício. A doença que ele carrega em si.
O futuro é incerto. Não sabemos como a humanidade se comportará quando o consumismo chegar em seu ápice de produção e criar um colapso entre os poderes de venda e compra. Uma crise que não tenha mais volta e paliativos, para se libertar dos vícios e da prisão coletiva proporcionada pela internet.
Chegará o momento de tornar o mundo todo em um Nirvana físico? Tornar o Inconsciente em Consciente? Uma nova consciência humana?

Elder Prior.

segunda-feira, 6 de abril de 2015

CRÔNICA DE CRONOS - PRÉ SAUDADE



Crônicas de Cronos - Pré Saudade

Pré Sal, pré Sol, pré céu, sujo,
fogo no mar, na praia, na terra santa,
dinheiro, riquezas, intrigas.


Alguém se perde na demagogia, no estrelismo,
enquanto peixes, vidas morrem, apodrecem,
testamento da incompetência, da ausência,
atrás dos morros, das muralhas, nova Jericó.


Deu dó, da pobreza instalada, destilada,
e tudo acaba como sempre foi.

Mais um imposto, posto no posto de gasolina,
e aquela menina já não olha teus bens,
teu Mercedes Benz, não faz parte de haréns.


Esfaceladas pela dose diária de álcool,
etílico, etanol, comprimidos psicotrópicos,
dos trópicos que pegam fogo,
no calor da mídia, mendiga,
que enriquece com as verdades, as mentiras,
contrastes, nos trastes, aceitos,
no sono da população.


Elder Prior.
Crônicas de Cronos - Pré Saudade

Pré Sal, pré Sol, pré céu, sujo,
fogo no mar, na praia, na terra santa,
dinheiro, riquezas, intrigas.

Alguém se perde na demagogia, no estrelismo,
enquanto peixes, vidas morrem, apodrecem,
testamento da incompetência, da ausência,
atrás dos morros, das muralhas, nova Jericó.

Deu dó, da pobreza instalada, destilada,
e tudo acaba como sempre foi.

Mais um imposto, posto no posto de gasolina,
e aquela menina já não olha teus bens,
teu Mercedes Benz, não faz parte de haréns.

Esfaceladas pela dose diária de álcool,
etílico, etanol, comprimidos psicotrópicos,
dos trópicos que pegam fogo,
no calor da mídia, mendiga,
que enriquece com as verdades, as mentiras,
contrastes, nos trastes, aceitos,
no sono da população.

Elder Prior.

Leia mais: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=290707 © Luso-Poemas
Crônicas de Cronos - Pré Saudade

Pré Sal, pré Sol, pré céu, sujo,
fogo no mar, na praia, na terra santa,
dinheiro, riquezas, intrigas.

Alguém se perde na demagogia, no estrelismo,
enquanto peixes, vidas morrem, apodrecem,
testamento da incompetência, da ausência,
atrás dos morros, das muralhas, nova Jericó.

Deu dó, da pobreza instalada, destilada,
e tudo acaba como sempre foi.

Mais um imposto, posto no posto de gasolina,
e aquela menina já não olha teus bens,
teu Mercedes Benz, não faz parte de haréns.

Esfaceladas pela dose diária de álcool,
etílico, etanol, comprimidos psicotrópicos,
dos trópicos que pegam fogo,
no calor da mídia, mendiga,
que enriquece com as verdades, as mentiras,
contrastes, nos trastes, aceitos,
no sono da população.

Elder Prior.

Leia mais: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=290707 © Luso-Poemas

quarta-feira, 11 de março de 2015

MOTO PERPETUO - LABIRINTO



MOTO PERPETUO - LABIRINTO

Eis que se esconde entre a razão e a insanidade,
Confundindo a loucura e a realidade,
A cabeça de touro se funde na escuridão,
O corpo de homem segue cego, o coração,
Tem na memória uma vaga lembrança da saída do labirinto,
Uma voz da alma que se confunde com o instinto,
Segue o fio que leva para fora da caverna,
Onde a vida começa e se torna eterna.

Elder Prior 

CRONICA DE CRONOS - PANELAS



Panelas cozinhando o galo, o gado,
O servidor, serviçal, sereno e esquecido,
Das promessas, dos processos, da verdade,
Da sua necessidade, uma auto piedade,
Daquilo que não necessita, 
E vende tudo.
Vende Deus e o mundo, e o fundo não tem valor,
Começa o calor,
E a chuva seca o carcaça,
Sem graça, que se mostra solitária,
Acima da faixa da ordem e do progresso,
E o regresso da anistia trazendo o retrocesso,
De ideias que se foram num milênio passado,
Passou e foi encarcerado, cozido e espalhado,
Nas panelas da multidão faminta.

Elder Prior