PAGINAS

terça-feira, 21 de abril de 2015

CRÔNICA DE CRONOS - TIRADENTES




CRÔNICA DE CRONOS - TIRADENTES


Tiraram os dentes que ainda restavam,
Na velha engrenagem enferrujada pelo tempo,
Desdentada pelos trilhos percorridos, na consciência,
Inconfidência, inconsistência, histórica e real,
Encheram com sangue os pratos do planalto central,
Onde o Sol teima em se olhar pelo palácio,
E os palhaços se pintam para o dia da forca,
Se estrangulam, enquanto pagam o sepulcro,
Se purgam na memória de seus heróis,
Criados para dar-lhes muletas de Salvador,
Salvador Dali já previa, tudo tem anistia,
Sem problemas! Seremos enforcados mais um dia!



Elder Prior.