PAGINAS

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

CRÔNICA DE CRONOS - MORPHEU, MATRIX E A PÍLULA


https://dominiomarinho.files.wordpress.com/2009/07/morpheus-red-or-blue-pill-the-matrix-1957140-500-5682.jpg?w=264


CRÔNICA DE CRONOS - MORPHEU, MATRIX E A PÍLULA


   Ultimamente, no Brasil, surgiu notícias de uma pílula que poderia curar o câncer. O melhor de tudo é que é um remédio barato. Segundo o pesquisador, coisa de centavos.
   Se esta pílula realmente pode curar câncer, como dizem, causará uma  revolução nesta área da medicina e muita gente deixará de ganhar seus milhões nas custas das ditas doenças "incuráveis".
   Outra situação poderá surgir. Os pesquisadores, na área médica, desmentirão a todo custo a eficácia do remédio não interessante à eles. Os tentáculos das multinacionais das drogas é impiedosa quanto a isso.
   Me lembro o tempo em que comecei se interessar por medicina oriental. A medicina, considerada padrão, não aceitava a acupuntura, o shiatso, o do in, etc. Mas houve uma grande procura por este tipo de terapia e de outras, quando deu início ao movimento chamado de "New Age", onde, as terapias orientais começaram dar bons lucros e acima de tudo, resultados não alcançados pela alopatia. O jeito foi oficializar a acupuntura e tirar das mãos dos "leigos". (Não sei como não fizeram o mesmo com os Florais de Bach).
    O fato é que sempre envolve milhões de dólares em tratamentos e lançamento de novas drogas "paliativas", no mercado de "consumo" (não,  o de necessidade). É curioso a grande quantidade de pessoas tomando drogas "aceitas" e receitadas em nome do stress e outras síndromes que surgiram de um tempo para cá. Sem querer ser dedo duro, sei de pessoas que vivem afastados de seus serviços, pelo medico psiquiatra, por causa de algum "distúrbio mental". E vivem normalmente. Nem o remédio tomam. Se fingem de loucos para se pendurarem nas muletas que lhes dispuseram. Afinal, loucos são os que servem de escravos ao trabalho e que pagam para que os outros "loucos" sejam tratados.
   Então, chega a época da premiação Nobel. Mas ninguém vai ganhar prêmio pela pesquisa e cura do câncer com remédios baratos, nem por criar um motor movido à água, como nosso amigo de Itu-SP

http://g1.globo.com/sao-paulo/sorocaba-jundiai/noticia/2015/07/funcionario-publico-de-itu-adapta-moto-para-funcionar-com-agua.html

   Não, eles querem algo que dê milhões aos cofres milionários de alguma empresa. Que ganhará seu prêmio e receberá aplausos da massa bestificada pela mídia. 
   E o nosso cientista de fundo de quintal, o caipira paulista, cairá no esquecimento, como tantos outros que tentaram mostrar a realidade aos cegos de propósito.
   E voltemos nós, à velha fila de esperança, criada pela medicina industrial, como se fossemos gado no matadouro. Só esperando a hora derradeira no funil da sorte.