PAGINAS

segunda-feira, 8 de maio de 2017

O MITO DE ABEL E CAIM



                                                         O MITO DE ABEL E CAIM


    Quando os patriarcas descobriram que poderiam se unir e tornarem-se mais fortes, e assim ter poder de trabalho, formou-se a ideia de Líderança. Aqueles que traziam ideias novas para uma reorganização do grupo.
    Este ímpeto de liderança fez com que as nações crescessem e deixassem aquela vida oclusa, entre a sociedade familiar e os clãs. As organizações começaram distribuir o trabalho entre a sociedade, levando a uma comunhão de ideias e padrões, nascendo o padrão social chamado hierarquia, dando início à cultura daquela nação.
    Ao descobrir o poder e a influência que se poderia exercer com esta nova forma de pensar. Alguns se destacaram e criaram formas de se perpetuar no poder e deixar para seus descendentes o poder adquirido. Então, surgiram os clãs, os senhores feudais, os reis e imperadores, culminando na realeza sacra. O rei ou imperador é a representação viva de Deus na Terra.
    De certa forma, é a representação de um deus. O deus Behemoth e seu co-criador Leviatã.

https://conceitos.com/wp-content/uploads/2014/08/Hierarquia.jpg





    Nesta história de reis e imperadores houve um avanço, onde, rapidamente foram criados cargos e hierarquias para ter a garantia do respeito de todos. Foram criados alguns cargos para os que usufruíam conjuntamente das regalias alcançadas por estes que criavam os altos cargos. Vemos que isto se tornou algo tão grandioso que hoje o poder saiu das mãos dos governantes de Estados e Nações e foram para empresas. As multinacionais que usufruem de seu poder e riqueza pelo mundo todo. Quanto mais aumentam sua riqueza, mais riqueza, influência e poder em todo mundo podem ter.
    O problema maior é que geralmente os donos deste poder são as mesmas pessoas, e que, manipulam suas marionetes, nas escalas mais baixas da hierarquia
    O conceito de hierarquia é ordenar elementos em ordem de importância. Seja em distribuição de poderes, graduação de categorias em organizações, instituições ou religiões. Isso não seria nenhuma coincidência onde a hierarquia funciona. Geralmente, tudo está ligado às empresas que fazem as pessoas trabalharem quase todo tempo de sua vida recebendo algo imaginário, que é o dinheiro, o papel moeda.
    Mas, você deve devolver de alguma forma a alguma instituição, seja outra empresa, outra organização, outra instituição, ONG ou mesmo religião ou partido político. Somos apenas a pilha que dá movimento, a eletricidade que mantém a vida das Bestas e suas hierarquias e organizações.
    A palavra hierarquia é formada de hieros (sacro); e arché (princípio, início). Ou seja, é considerado algo sagrado, divino. Copiado pelo ser humano da hierarquia de deuses e anjos, a hierarquia humana é um espelho maldito e imperfeito ante a perfeição do divino, porque esta é formada pelas cascas de maldade e egoísmo que foram criadas e ampliadas por suas respectivas organizações, enquanto que as divinas, quem sou eu para falar sobre elas. Prefiro o silêncio.

https://i.ytimg.com/vi/m-G0A2W8dTU/hqdefault.jpg


    Poderia existir hoje uma grande nação se a humanidade continuasse com a mesma ideia da sociedade primitiva, mas deveriam partir de pensamentos positivos. Esta nação emergente cresceria a ponto de ser uma cidade-estado, poderia crescer adaptando-se ao longo dos tempos até chegar aos dias de hoje como uma aldeia global. Esta seria uma verdadeira aldeia global, e não, o que queremos que seja este mundo distorcido, onde uns esbanjam com o consumismo desenfreado e outros não têm as mínimas condições de sobrevivência digna.
    O que aconteceu no tempo primitivo para que o ser humano se tornasse o que é hoje? Qual foi o erro da história? Pela visão espiritual ou científica, o que nos levou a esta sociedade de hoje?
    Quando surgiram os líderes que se propunham orientar toda a comunidade para um bem comum, houve os que concordaram com suas atitudes. Mas também houve os descontentes. Alguns patriarcas preferiram continuar com seu próprio meio de subsistência. Não se aliando aos planos de outros. Alguns mesmo discordando das ideias dos líderes, continuaram sua evolução até um ponto que fundiram com outras tribos. Chegou-se num ponto onde não poderiam continuar uma vida fora dos padrões da tribo mais vizinha. Seus próprios familiares sentiam a necessidade de socializar-se com outras pessoas fora do bando, assim como hoje as pessoas se iludem com as maravilhas do mundo moderno. Outros mais radicais criaram um sentimento que haveria de comandar a vida do ser humano pelo resto de sua existência. Este sentimento é por nós conhecido, como vimos anteriormente, pelo nome de Inveja